sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

A minha evolução




Troca a caneta pelas teclas
E teclo, teclo muito sem parar
É devagar mas o mais rápido, que posso
Já tirando as letras, que tenho de apagar

P’ra mim sou rápido, mas sei que sou lento
O pensamento tem a mesma lentidão
Paro em reflexão e paro para escrever
Mas só quando morrer, pára a alma e o coração

Um lento andar, que não fica quieto
Sempre irrequieto, por não ter descanso
Um passo para trás e dois passos para a frente
No meu depressa vou devagar e não me canso

Sinto a falta da caneta, do toque dela em minha mão
Eu não me canso porque de cansaço eu vivo
Sei que o não vou reviver, no meu caderno fiel
É só papel da imaginação, pela qual eu me motivo

Será uma introspecção, será por ai um poema
Um dilema meu, por não saber bem o que sou
Mas, de linha a linha, de letra a letra, de verso a verso
Imerso, posso submergir com as asas de quem vou

Não sei se sou simples, ou se sei ter simplicidade
Ou se a simplicidade, é coisa que eu não tenho
Assim com não tenho a caneta, entre os dedos
Com a qual sem medos o pensamento, nunca retenho

10 comentários:

  1. Excelente amigo!

    Passando para desejar
    Um resto de um bom fim-de-semana
    Com paz, saúde e muito amor…
    Fico grato pela visita
    E comentário
    Que fez no meu blogue…

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderEliminar
  2. Ola amigo, eu tambem prefiro a caneta, só depois copio, será sempre fiel....
    Um beijo e boa semana de trabalho.
    MARIA

    ResponderEliminar
  3. não pares...
    deixa acontecer
    nem te atrevas a isso
    que mais posso eu ler ???

    Abraço-te
    JustMe

    ResponderEliminar
  4. Sublimes versos escapam das almas dos poetas
    Viajando até ao fundo dos céus como balões …
    Suspensos ficam no tecto brilhando poesias inquietas
    Reflectindo olhos orvalhados em prados de emoções

    Dedicado a todos
    Os poetas e poetisas
    Deste mundo,
    Os que já adormeceram,
    E aos outros
    Que ainda nem sono têm...

    Bem hajam!

    Um resto de uma boa semana...

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderEliminar
  5. Hoje decidi visitar todos os blogs que acompanho.

    E é com imenso carinho que
    venho lhe desejar
    um belo final de semana

    Um abraço carinhoso

    ResponderEliminar
  6. Passei para te desafiar a ir buscar um premio ao meu blog.......
    MARIA

    ResponderEliminar
  7. Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
    Nas vastas planícies, terras por conquistar…
    Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
    Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

    Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
    Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
    Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
    Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

    Um resto de uma agradável semana!

    Bem-haja!

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderEliminar
  8. QUE É FEITO DE TI POETA????
    BOM FIM DE SEMANA
    MARIA

    ResponderEliminar
  9. Seu blog é muito acolhedor!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  10. "Será uma introspecção, será por ai um poema
    Um dilema meu, por não saber bem o que sou
    Mas, de linha a linha, de letra a letra, de verso a verso
    Imerso, posso submergir com as asas de quem vou"
    A verdadeira descrição da ligação entre a alma e a necessidade de escrever... gostei

    ResponderEliminar